Sigilo Total e Absoluto!

Engrossamento Peniano

Engrossamento Peniano

O aumento da circunferência do pênis, engrossamento peniano ou bioplastia peniana é um procedimento onde  é utilizado um bioexpansor, (substância compatível com o corpo humano). O procedimento envolve anestesia local e microcânula para aplicação do produto e seu tempo de recuperação é curto, sem interrupção das atividades de trabalho diário. A substância é injetada na porção mais externa do pênis, logo abaixo da pele e não interfere com a ereção, sensibilidade ou outra função.

A Bioplastia peniana ou aumento de espessura do pênis, é um procedimento ambulatorial não necessitando de internação hospitalar.

Cabe ao médico escolher a técnica e o produto que julgue o mais adequado para o engrossamento peniano.

Os materiais para implantes são classificados em autólogos e heterólogos, que podem ser sintéticos, naturais e mistos. A escolha do produto vai depender da experiência de cada médico que atua na área. conhecimento de cada profissional. Comentaremos nossa experiência com alguns desses preenchedores em bioplastia genital, que inclui as regiões genitais que podem receber preenchimentos / bioplastia são: o pênis, glande, vulva, clitóris e outros.

Os produtos mais usados no Brasil atual são o PMMA (polimetilmetacrilato) e o Ácido Hialurônico.

A maioria de materiais biológicos são reabsorvidos dentro de 1 ano (ácido hialurônico).

Há mais de 70 anos o PMMA é utilizado na medicina, odontologia e área da saúde. Como exemplo temos a aplicação em próteses dentárias, cimento de ossos, lentes intraoculares, material de reparo para a cirurgia craniofacial bem como muitos outros procedimentos.

O PMMA tem sido uma opção no preenchimento de lipodistrofia – causada em pacientes HIV positivo-, no preenchimento facial, bioplastia de mento, bioplastia de maça do rosto (malar), bioplastia para o contorno mandibular, bioplastia dos lábios) e sulco labiogeniano, bioplastia de rugas e bioplastia para correção de cicatrizes.

Além disso, permite a sua utilização para preenchimento corporal, tanto na área estética, como reconstrutiva, como em pacientes traumatizados, pacientes com agenesia total ou parcial do peitoral (Síndrome de Poland), harmonização dos glúteos e correção de irregularidades e depressões.

PMMA

O PMMA é composto por microesferas que possuem um tamanho entre 40 a 50 micras de diâmetro (1mm = 1000 micras) não possibilitando a fagocitose por macrófagos, tornando este um implante definitivo, pois as microesferas se mantém no local indicado, não migrando nem sendo reabsorvida pelo organismo.As mesmas estimulam a formação de colágeno do próprio corpo, não causam rejeição e nem reação alérgica.

O exame físico da genitália pré procedimento é de extrema importância porque pode mostrar condições patológicas que exigem o adiamento de qualquer aumento peniano (por exemplo tumores do testículo e anorquia).

MECANISMO DE ERECÇÃO

Durante a ereção, a artéria cavernosa causa aumento do corpo cavernoso, enquanto a artéria dorsal profunda leva ao alargamento da glande. A maioria da drenagem venosa ocorre através de um único vaso, a veia dorsal profunda em que múltiplas veias são emissárias do corpo cavernoso e veias circunflexa de esgotamento do corpo esponjoso. Os corpos cavernosos e esponjoso são todos feitos de tecido erétil esponjoso. A Fáscia de Buck circunferencialmente envolve todas as três estruturas, dividindo-se em duas folhas ventralmente no corpo esponjoso.

Segundo a literatura a definição do tamanho do pênis normal é de considerável interesse porque há um aumento constante do número de pessoas buscando procedimentos para engrossamento do pênis. Pesquisas a nível mundial demonstram que a mulher tem preferência por pênis mais grossos do que por pênis mais cumpridos.

Estudo compila medidas penianas de 15 mil homens para chegar à média considerada 'normal'

Comprimento médio do pênis flácido é 9,16 centímetros e, ereto, 13,12.

PESQUISA SOBRE TAMANHO DO PÊNIS

O tamanho do pênis tem a ver com o do pé, do nariz ou da mão? 
A maioria dos médicos é categórica: não.

Quanto tempo pode durar uma ereção? 
Pelo tempo que durar a excitação. É ela que estimula a resposta química no cérebro, para aumentar a irrigação sanguínea, e nos corpos cavernosos, que retêm o sangue, deixando o pênis ereto. A ereção acaba depois da ejaculação. Quando persiste por horas é definida como priapismo e requer cuidados médicos imediatos.

O aumento da circunferência peniana tem sido uma preocupação constante de pesquisadores e diversas técnicas têm sido testadas, como veremos a seguir

O aumento gradual da circunferência do pênis fornece resultados seguros e previsíveis pelo aumento do seu diâmetro e forma.

Alguns pacientes que fizeram engrossamento peniano relataram melhora da função erétil, possivelmente devido a compressão das veias circunflexa e profundas dorsais, entre a túnica albugínea e novo tecido subcutâneo, durante a ereção pode haver oclusão desses vasos facilmente reduzindo, assim, a saída venosa.

Recentemente, vários materiais para preenchimento têm sido amplamente utilizados para o aumento de tecido mole com comprovada eficácia e segurança.

Os aumentos na circunferência observados seis meses após o procedimento de engrossamento peniano com PMMA foram mantidos sem alteração aos 12 e 18 meses de seguimento. Aos 12 e 18 meses de seguimento, não foram observados achados anormais. A ressonância magnética pélvica realizada aos 18 meses de seguimento não mostrou nenhum vestígio de migração do material injetado e o volume foi mantido.

A circunferência peniana é medida na base, terço médio e terço distal do pênis.

Se a circunferência for menor do que 13cm perderá o contato após a lubrificação feminina.

INDICAÇÕES

Funcional   esta é a indicação para pênis com menos de 10 cm de comprimento em ereção, ou com menos de 9 cm de perímetro no terço distal, em ereção.

Estética Em pacientes que no seu auto entendimento tenham um pênis pequeno.

CONTRAINDICAÇÕES

Indivíduos com anormalidades genitais congênitas ou adquiridas como doença de Peyronie. Lesões inflamatórias ou infecciosas da pele na região genital. Doenças sistêmicas: diabetes, obesidade grave, transtorno psiquiátrico e qualquer doença cardiovascular crônica grave ou doença sistêmica grave, histórico de formação de queloide ou cicatriz hipertrófica, em uso de anticoagulante, em uso de imunossupressor ou com doença autoimune, em tratamento oncológico.

Tem-se observado raríssimos casos de edema transitório (inchaço) no local de aplicação de PMMA em pacientes com infecções crônicas (HIV), alergia ao chocolate, pneumonia viral, exercício físico intenso, uso de vasodilatores para ereção e candidíase genital. Tal edema pode ocorrer em qualquer parte do corpo onde haja PMMA, em geral de fácil controle com medicamentos.

Pode-se usa ácido hialurônico para fazer uma cobertura de irregularidades em paciente com pmma prévio ou que já tenha chegado ao limite de três aplicações com este produto.

CUIDADOS

A bioplastia de glande só pode ser feita com ácido hialurônico, jamais usar pmma. O preenchimento é feito acompanhando a coroa da glande em espaço até 1cm no sentido distal, manter-se afastado da uretra e não preencher a parte ventral da glande, assim como não se preenche a parte ventral do pênis.

Utiliza-se entre 3 a 6mL de ácido hialurônico por aplicação, o que proporciona um ganho de 1 a 2 cm na circunferência, em geral. A taxa de absorção é alta, em geral de 6 meses, mesmo com ácido de alta densidade. 

FONTES

1- Ersek, R.A. and Beisang, A. A., 3rd. Bioplastique: A new textured copolymer microparticle promisses permanence in soft tissue augmentation. Plast. Reconstr. Surg. 1991 87(4):693-702.

2- Mcheik JN, Bacquey C, Vergnes P, Bondonny JM. Phagocytic reaction in contact with macroplastic: application in pediatric surgery. J Pediatr Surg 2000; 35: 1474–7.

3- Kwak TIOh MKim JJMoon du G.The effects of penile girth enhancement using injectable hyaluronic acid gel, a filler. J Sex Med. 2011 Dec;8(12):3407-13.

4-Yang DYLee WKKim SC. Tolerability and efficacy of newly developed penile injection of cross-linked dextran and polymethylmethacrylate mixture on penile enhancement: 6 months follow-up. Int J Impot Res.2012 Nov 22. doi: 10.1038/ijir.2012.41.

5-Gruenwald YI.The status of penile enhancement procedures. Curr Opin Urol.2009 Nov;19(6):601-5.

37-Casavantes L, Lemperle G, Morales P. Penile Girth Enhancement With Polymethylmethacrylate-Based Soft Tissue Fillers. J Sex Med. 2016 Sep;13(9):1414-22.

 

GRUPO MP.LIFE

www.medicinadesportiva.com.br

www.implantehormonalmasculino.com.br

www.clinicaparahomens.com.br

www.chipdabeleza.com.br

O PACIENTE DURANTE A CONSULTA PODERÁ EXPOR TODAS AS SUAS DÚVIDAS E QUESTÕES PESSOAIS COM TOTAL SIGILO.

AGENDE SUA CONSULTA